Buscar
  • africa embalagens

CNI: indústria teve retomada moderada em março

Atualizado: Mai 12



Os indicadores industriais de março, medidos pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), mostram que a atividade industrial de março foi positiva e compensou parte das perdas de fevereiro. O faturamento cresceu 2,2% em março e recuperou mais da metade da queda de 3,6% em fevereiro. As horas trabalhadas aumentaram 0,9% em março. O emprego registrou o oitavo mês de avanço consecutivo.

“Os dados de março revertem parcialmente as perdas de fevereiro e mostram que a atividade industrial se mantém acima do pré-pandemia. As altas da atividade são expressivas na comparação com março de 2020, quando a indústria enfrentava a necessidade de paralisar suas operações por conta da pandemia”, diz o gerente de Análise Econômica da CNI, Marcelo Azevedo.

Além disso, a Utilização da Capacidade Instalada (UCI) se mantém patamar elevado, em 81,1%. Alta de 0,4 pontos percentuais em relação a fevereiro e consolida um nível persistentemente superior ao pré-crise. Na comparação com março de 2020, a UCI está 4,8 pontos percentuais maior.

Já segundo o vice-presidente do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) e presidente da Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast), José Ricardo Roriz Coelho, a “indústria não pode esperar mais por uma reforma tributária”. Segundo ele, a decisão do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), de suspender a comissão da Câmara dos Deputados que analisava a reforma tributária, causou consternação entre a classe industrial, que foi pega de surpresa.



0 visualização0 comentário